Veículos elétricos: viagem eletrizante

Veículos elétricos: viagem eletrizante

O mercado dos veículos elétricos está em constante crescimento e tem vindo a tornar-se num nicho para algumas oficinas, obrigando a especialização e a cuidados redobrados em matéria de segurança.

A sociedade parece cada vez mais preocupada com o ambiente e as marcas estão a responder ao chamamento. Mas será esta viagem assim tão eletrizante?

Quando, em 2010, o Governo de José Sócrates implementava a rede Mobi.E, estávamos longe de imaginar as repercussões que tal poderia ter na nossa sociedade e, principalmente, no posicionamento de mercado das marcas.

Estas têm vindo a responder à procura por parte do público e, hoje, contamos com muitos mais modelos do que à data de implementação da rede. Prova disso, são os dados disponibilizados pela ACAP, que indicam que, no período de janeiro a setembro desde ano, foram comercializados 5.552 veículos elétricos ligeiros e 16 pesados. 

Formação: o primeiro passo

A manutenção e reparação de veículos elétricos parte de vários pressupostos. Quando falamos neste tipo de automóveis, falamos em grandes tensões de energia e diversos componentes que não estarão presentes nos veículos de combustão.

Por isso, aconselha-se que, antes de efetuar qualquer tipo de intervenção, os profissionais da oficina tenham formação nesta área.

Devido ao aumento significativo da procura destes veículos, a ATEC tem feito uma forte aposta nesta tipologia de formação. De acordo com José Peniche, gestor de projetos de formação, “as ações de formação dividem-se em três níveis, designadamente, iniciação, intermédio e avançado”.

Leia o artigo completo na edição de novembro de 2019 do Jornal das Oficinas.

Notícias da mesma categoria

Veículos elétricos: viagem eletrizante

Do mesmo Autor: Bruno Castanheira

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com