Brembo apresentou relatório de contas do período até 30 de setembro

Brembo apresentou relatório de contas do período até 30 de setembro

O Conselho de Administração da Brembo, presidido por Alberto Bombassei, já aprovou os resultados do grupo a 30 de setembro de 2019.

A receita líquida consolidada do grupo no período coberto pelo relatório totalizou 1.971,0 milhões de euros, uma queda de 1,4% em relação ao mesmo período do ano anterior (-0,9% numa base de consolidação comparável).

Cabe ressalvar que, em 30 de junho de 2019, a Brembo decidiu interromper as suas operações industriais na fábrica de Buenos Aires. Como resultado, a Brembo Argentina, S.A. será colocada em liquidação.

A Brembo tomou essa decisão uma vez que era impossível impulsionar novos projetos devido à forte tendência de baixa vivida pelo setor automóvel argentino, com perspetivas de recuperação bastante desencorajadoras.

Consequentemente, todos os principais fabricantes locais decidiram não prosseguir com projetos industriais nem lançar novos modelos. De acordo com o IFRS5, as receitas e custos relacionados com a empresa argentina nos primeiros nove meses de 2019 foram, portanto, reclassificados.

Em relação aos segmentos de mercado onde o grupo opera, as aplicações para automóveis diminuíram 4,2% devido à forte tendência de baixa do mercado automóvel global. Todos os outros segmentos cresceram: as aplicações de motos 5,9%, as aplicações para veículos comerciais 9,3% e as corridas 7,3%.

Em termos geográficos, em comparação com o mesmo período do ano anterior, as vendas nos primeiros nove meses de 2019 diminuíram 2,5% em Itália e 14,1% na Alemanha, enquanto o crescimento foi registado em França (5,5%) e o desempenho estável foi conseguido no Reino Unido.

Na Ásia, a Índia aumentou 16,7% e a China 0,6%, enquanto o Japão caiu 10,2%. As vendas na América do Norte aumentaram 3,1%, enquanto a América do Sul diminuiu 17,8% (+6,9% numa base de consolidação comparável).

No período que terminou a 30 de setembro de 2019, o custo das vendas e outros custos operacionais líquidos totalizaram 1.236,7 milhões de euros, uma queda de 3,5% em comparação com os 1.281,6 milhões de euros registados no mesmo período do ano anterior.

Em termos percentuais, a proporção de vendas deste item diminuiu de 62,1% para 62,7% no mesmo período de 2018. As despesas com pessoal totalizaram 349,3 milhões de euros, com uma proporção de 17,7% em vendas, aumentando ligeiramente em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Notícias da mesma categoria

Brembo apresentou relatório de contas do período até 30 de setembro

Do mesmo Autor: Joana Calado

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com