Ford suspende temporariamente produção europeia

Ford suspende temporariamente produção europeia

A Ford suspendeu, temporariamente, a produção de veículos e motores nas suas fábricas na Europa continental em resposta ao crescente impacto do coronavírus.

A partir de quinta-feira, dia 19 de março, a produção irá para e espera-se que assim se mantenha por várias semanas. A decisão foi tomada depois de a Europa ter sido designada pela Organização Mundial da Saúde como o novo epicentro da pandemia de coronavírus, com o número de casos confirmados a crescer significativamente nos últimos dias. A decisão da Ford de interromper, temporariamente, a produção também contribuirá para os esforços para conter a propagação do Covid-19.

O fornecimento de componentes para as fábricas da Ford na Europa foram sendo interrompidos, enquanto as vendas de veículos em todo o setor diminuíram, com os concessionárias a fechar, temporariamente, as suas operações de vendas em alguns países.

No entanto, a manutenção de veículos é considerada uma importante necessidade social e os concessionários Ford continuam a fornecer manutenção e serviços essenciais em todo o continente.

As fábricas de veículos Ford em Colónia e Saarlouis, na Alemanha, juntamente com as instalações de Craiova, na Roménia, irão interromper, temporariamente, a produção a partir da próxima quinta-feira, dia 19 de março.

As instalações de montagem e motores da Ford em Valência já suspenderam a produção desde segunda-feira, 16 de março, após três trabalhadores terem dado positivo no teste ao novo coronavírus no fim de semana passado. Somente trabalhos essenciais, como manutenção e segurança, continuarão no local.

Embora se espere que essa ação seja necessária apenas por um curto período, a duração exata depende de vários fatores. Incluindo a disseminação do coronavírus, restrições do governo nacional e da União Europeia à circulação, inclusive além-fronteiras, bem como a capacidade da indústria fornecedora de fazer chegar componentes e o regresso de clientes aos concessionários, muitos dos quais estão agora fechadas como parte das medidas tomadas a nível nacional.

As medidas anunciadas seguem as ações tomadas na semana passada, exigindo que todos os funcionários trabalhem remotamente, a menos que o seu tipo de trabalho exija estar no local.

A política de teletrabalho continuará até novo aviso, num esforço contínuo para ajudar a conter a propagação do vírus. Medidas de precaução estão a ser tomadas para proteger a segurança do pequeno número de funcionários que não conseguem trabalhar a partir de casa.

Notícias da mesma categoria

Joana Calado

Do mesmo Autor: Joana Calado

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com