“Temos excelentes produtos, melhores dados e menos reclamações”, Dominik Overmann

“Temos excelentes produtos, melhores dados e menos reclamações”, Dominik Overmann

Responsável pelos produtos de eletrónica da MEYLE AG, sendo, juntamente com a sua equipa, responsável pela gestão dos mesmos, assim como pela ampliação estratégica da gama de componentes eletrónicos de alta qualidade, Dominik Overmann pertence aos quadros do fabricante de Hamburgo há mais de três anos.

Os assistentes eletrónicos são, praticamente, imprescindíveis nos veículos modernos, sendo que a sua quantidade está em constante crescimento e a comunicação entre os componentes e sistemas individuais tem-se tornado mais complexa.

Seguindo as três “megatendências” (condução automatizada, eficiência energética e digitalização de veículos), a abrangência de sistemas de assistência, dos pacotes conforto e dos sistemas eletrónicos no conjunto propulsor e no sistema de gases de escape, tem vindo a crescer. O que implica um aumento da quantidade de sensores e aparelhos de comando utilizados.

O funcionamento eficiente do veículo só pode ser assegurado se existir uma comunicação perfeita entre todos estes componentes eletrónicos, que produzem, hoje, uma infinidade de dados que tem de ser correta e integralmente processada.

No decurso do desenvolvimento rápido dos chamados Advanced Driver Assistance Systems (ADAS – Sistemas Avançados de Assistência ao Condutor), a perspetiva aponta para que o volume de dados vá aumentando.

Dominik Overmann, diretor da equipa de produtos de eletrónica da MEYLE, apresenta algumas visões da equipa de desenvolvimento do fabricante de Hamburgo.

O mercado de componentes eletrónicos está em crescimento. De que forma isso se manifesta na MEYLE e qual a sua resposta à crescente procura?

Há muito tempo que os componentes eletrónicos garantem a segurança funcional dos veículos. Mesmo a tendência no sentido de os sistemas eletrónicos serem cada vez mais usados para maior eficiência de acionamento, não é novidade e é, continuamente, aplicada, visando a mobilidade sustentável.

Desde há uns anos que a quantidade de sistemas de assistência e segurança tem crescido muito rapidamente. A partir de 2022, haverá 30 sistemas de assistência adicionais que passarão a ser obrigatórios em todos os novos veículos homologados na UE, o que implicará o aumento da integração de componentes eletrónicos no veículo.

Por esse motivo, já há uns anos que a MEYLE amplia, constantemente, o seu portefólio de eletrónica de forma direcionada, sendo que conseguimos introduzir, aproximadamente, 1.600 novos componentes eletrónicos no mercado.

Daremos continuidade a este desenvolvimento de forma coerente e acelerada. Para este ano, prevemos um aumento do portefólio para, aproximadamente, o dobro do que é atualmente.

Em geral, na MEYLE, o desenvolvimento, os pedidos dos clientes e os desenvolvimentos do mercado estão intimamente relacionados para que possamos oferecer um portefólio de produtos apropriado a oficinas e condutores. Neste contexto, as nossas exigências de qualidade são elevadíssimas.

Para as oficinas, não basta apenas o portefólio ser abrangente. Também a identificação correta das peças é crucial. Nesse sentido, quais são as particularidades relativamente aos componentes eletrónicos?

Tal como já acontece com todas as outras peças de substituição, em primeiro lugar, importa que os componentes eletrónicos sejam fisicamente compatíveis. Isto significa, na prática, que tem de estar montada a ficha correta e o comprimento do cabo tem de ser o adequado.

Também os sinais dos sensores, as resistências, a tensão e o consumo de corrente devem corresponder às respetivas especificações, a fim de assegurar o funcionamento perfeito. Se forem instaladas peças incorretas, podem ocorrer falhas funcionais que poderão provocar danos no veículo. Isso, por sua vez, iria causar permanências prolongadas ou idas repetidas à oficina.

Quais são as soluções que a MEYLE oferece para o desenvolvimento dos dados de produto e de aplicação para que nem sequer cheguem a ser instaladas peças incorretas?

Logo durante a fase de desenvolvimento de novos produtos, existe uma estreita colaboração entre os engenheiros e gestores de dados de aplicação. Se os sensores forem idênticos em termos de especificações técnicas, por exemplo, e a única diferença consistir na cor das fichas, iremos agrupá-los coerentemente.

Para descobrir estes aspetos, é necessário executar testes minuciosos e colaborar estreitamente em equipa. Outros parâmetros a ter em conta no que concerne aos componentes eletrónicos, são as substituições de números de peças originais ou, também, as delimitações de códigos de motor.

Para assegurar uma comunicação sempre perfeita entre os diferentes componentes, é essencial que se instalem as peças corretas. Isto contribui para que os veículos funcionem bem durante mais tempo e, também, para a satisfação dos clientes.

A MEYLE promete “melhores dados” às oficinas. O que quer isso dizer efetivamente? De que forma a MEYLE consegue assegurar que a qualidade dos dados dos produtos seja a mais elevada possível?

Há algum tempo que nós, na MEYLE, decidimos que os gestores de produtos, os engenheiros e os gestores de dados de aplicação devem trabalhar em conjunto para que, além da elevada qualidade dos produtos, também possamos garantir a máxima qualidade dos dados de aplicação dos nossos componentes eletrónicos.

Também desenvolvemos sistemas que permitem uma gestão de dados de produtos suportada por sistema, a fim de atribuir completa e inequivocamente o componente eletrónico correto ao veículo correspondente. Deste modo, as cadeias de substituição dos números das peças originais são verificadas regularmente, com vista a detetar, atempadamente, o potencial de otimização e/ou de consolidação do nosso portefólio.

Acresce, também, que a nossa competência enquanto fabricante desempenha um papel de relevo: os engenheiros da MEYLE não só conhecem as especificações da colaboração com as próprias fábricas, como, também, definem estes padrões rigorosos para todos os componentes eletrónicos, 100% em conformidade com as especificações OE e mais além.

Pode dar-nos alguns exemplos disso no portefólio da MEYLE?

Nos produtos da concorrência, diferentes sensores da temperatura dos gases de escape chegam a ter até três números de produto diferentes. A MEYLE consegue combinar tudo isto num único artigo sem comprometer as especificações individuais.

Para os nossos clientes, isto representa uma otimização em termos de logística de armazenamento, com menos artigos, maior taxa de rotatividade e, como já foi dito, sem comprometer a qualidade. Outra característica que nos distingue é o nosso novo conjunto de reparação de sensores de ABS MEYLE.

Neste contexto, graças à proximidade com a oficina, conseguimos desenvolver uma solução que permite aos clientes substituir o anel de sensor e o respetivo sensor ABS, sem que, para tal, tenha de ser substituído o cubo da roda, preservando o funcionamento perfeito deste. A MEYLE é o primeiro fabricante com uma solução completa como esta no mercado.

Notícias da mesma categoria

Avatar

Do mesmo Autor: Bruno Castanheira

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com