Procura de automóveis usados cresceu em Outubro

11 - Procura-de-automóveis-usados

As vendas de automóveis usados têm estado a beneficiar de uma recuperação graças à procura pendente, mas esta começa a ser satisfeita pelo aumento dos níveis de stock.

As vendas totais de automóveis usados em Outubro aumentaram 12,45% face ao período homólogo, ligeiramente inferior ao crescimento em Setembro (18,4%), de acordo com o mais recente relatório do Observatório INDICATA.

Em Portugal as vendas crescem 31,1% face ao mesmo mês do ano passado, no entanto este valor representa um abrandamento em relação aos meses anteriores.

As vendas das motorizações alternativas (BEV e híbrido) continuam a aumentar significativamente.

Em Outubro, em termos homólogos, subiram 116% e 107% respectivamente. Os preços mantêm-se sólidos ou mesmo a aumentar, uma vez que a procura continua a exceder a oferta.

As vendas de automóveis usados têm estado a beneficiar de uma recuperação graças à procura pendente, mas esta começa a ser satisfeita pelo aumento dos níveis de stock.

A rotação de stock diminuiu um pouco face a Setembro, mas continua forte, com o gasóleo a 7,4x (mais 25% do que no ano anterior) e a gasolina a 6,7x (mais 29% do que em 2019).

A oferta permitiu que os retalhistas aumentassem os níveis de stock em média 4,2% em Outubro relativamente ao mês anterior.

“No entanto, novas restrições face ao Coronavírus podem comprometer os últimos dois meses de 2020 com um consequente abrandamento da procura.”, refere o Director Global do INDICATA, Andy Shields.

As vendas totais de automóveis usados em Outubro aumentaram 12,45% face ao período homólogo, ligeiramente inferior ao crescimento em Setembro (18,4%).

Os volumes das motorizações alternativas (BEV e híbrido) continuam a aumentar significativamente (Outubro em termos homólogos subiram 116% e 107% respetivamente).

No entanto, embora um pouco mais elevado do que no ano passado, a rotação de stock de automóveis não-ICE permanece muito abaixo da média do mercado (4.5x BEVs e 5.3x híbrido), “sugerindo que o crescimento é parcialmente impulsionado pelo excesso de oferta, mantendo-se a procura natural fraca, levando a que os preços sejam menos sólidos.”, acrescenta.

“Uma vez que utilizamos uma amostra constante e consistente de veículos, a expectativa seria que os preços abrandassem mensalmente devido ao ciclo de vida natural do produto, mas os preços mantêm-se sólidos ou mesmo a aumentar, uma vez que a procura continua a exceder a oferta.”, termina dizendo Andy Shields.

Notícias da mesma categoria

João Vieira

Do mesmo Autor: João Vieira

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com