“Implementámos o teletrabalho com bons resultados até ao momento”, Autozitânia

04 - Flavio_menino_JO

Flávio Menino, diretor de Comunicação e Marketing da Autozitânia, acredita que a recuperação do mercado será lenta, e muito dificilmente será realizada durante o ano de 2021. “O início do ano tem sido bastante complicado e a incerteza para o decorrer de 2021 é muito elevada, o que dificulta qualquer previsão ou perspetiva anual, contudo consideramos que a retoma apenas será possível a longo prazo”, frisou.

Os ensinamentos que a pandemia trouxe à organização da Autozitânia foram muitos e a capacidade de lidar com a incerteza numa base diária poderá ter sido um dos maiores. Relativamente a mudanças no funcionamento da empresa, Flávio Menino destaca a implementação do teletrabalho como uma das maiores. “Era uma realidade que não tínhamos na nossa empresa, foi implementada e com bons resultados até ao momento. Considerando que grande parte do trabalho que efetuamos decorre a nível operacional e logística, tivemos de realizar mudanças a nível de horários e de métodos de trabalho, aplicando as melhores práticas para a proteção de todos os colaboradores relativamente a higiene e segurança no trabalho”, revelou.

Relativamente às medidas introduzidas no negócio, foram fundamentalmente a nível de uso de ferramentas tecnológicas e quanto às melhorias mais significativas, Flávio Menino destaca “a implementação de todos os serviços do Grup Eina em Portugal, com a disponibilização de ferramentas fundamentais que contribuem para a melhoria do negócio dos nossos parceiros e do serviço que estes prestam às suas oficinas, nesta fase com destaque para um contact center de excelência para apoio técnico às oficinas, plataforma de formação certificada online para os profissionais das oficinas, disponibilização de base de dados de avarias e ainda serviço de reparação de unidades eletrónicas. A nível tecnológico podemos destacar também a mudança para um novo ERP que nos vai garantir uma maior eficiência em toda a estrutura da empresa. Quanto a melhorias do nosso serviço comercial e logístico, podemos destacar a incorporação da Bragalis no Grupo Autozitânia, que nos permitiu alargar a abrangência geográfica no norte do país, com mais 2 plataformas disponíveis e que nos garantem um elevado crescimento ao nível do serviço comercial e logístico.”

Relativamente às dificuldades que estão a encontrar no desempenho da atividade, Flávio Menino refere “a elevada quebra do negócio e da atividade, reduzida a níveis muito baixos em consequência das restrições impostas a nível nacional e da evidente redução da mobilidade das pessoas.”

Nesta fase, a Autozitânia está a apostar ainda mais no incremento do nível de serviço e na melhoria da oferta global aos seus clientes, como é exemplo a introdução da conceituada marca Bosch no portfólio da empresa.

Sobre a plataforma B2B que a empresa possui há vários anos, Flávio Menino afirma que se trata de “uma ferramenta indispensável para nós, que tem tido uma evolução fantástica. A aposta nesta plataforma já se registava muito antes desta situação pandémica, o que nos permitiu estar muito bem preparados para o fenómeno de utilização de plataformas online que se registou. Como complemento, podemos revelar que a nossa plataforma B2B representa aproximadamente cerca de 80% do nosso negócio.”

Flávio Menino considera quase inevitável o surgimento de uma guerra de preços. “O aumento da oferta e do stock disponível, em conjunto com a diminuição da procura, levará a que muitos players decidam baixar o preço, o que terá repercussões em todo o setor”, refere.

Considerando a situação desde o início de ano, e com toda a incerteza com que nos deparamos neste momento relativamente ao decorrer do ano, Flávio Menino prevê que durante 2021 dificilmente seja possível voltar aos níveis de 2019, pois perspetiva que a retoma será feita de forma gradual.