ACAP apresenta novo Programa “Oficina de Confiança”

07 - ACAP-apresenta

A ACAP apresentou num evento online, o seu mais recente Programa “Oficina de Confiança”, uma qualificação promovida para valorizar as oficinas, que permite qualificar o setor da reparação e manutenção automóvel, tornando-o mais responsável e credível, favorecendo a transparência e a confiança

Raquel Marinho, Coordenadora da Comissão Especializada de Serviços de Mobilidade DPAI/ACAP iniciou a apresentação explicando a necessidade existente de criar este programa “Queremos ver o aftermarket evoluir, apesar de vivermos tempos desafiantes, devido à complexidade tecnológica, digitalização e conectividade, contexto de pandemia, havia a necessidade de credibilizar as oficinas, este programa serve para isso mesmo”, afirmou a Coordenadora.

Ainda assim, Raquel Marinho não quis deixar de explicar que “este selo não visa criar mais exigências para quem já cumpre, mas sim valorizar e ajudar as oficinas, que possam ainda não cumprir todos os critérios do programa, a perceber, de forma clara e orientada, o que devem fazer para melhorar a qualidade dos serviços que prestam”, referiu.

A adesão ao Programa “Oficina de Confiança”, permite criar um perfil de oficina de referência estabelecendo critérios importantes que contribuam para orientar uma nova regulamentação nacional de acesso e manutenção da atividade, facilitar também às oficinas informação útil, fidedigna, sistematizada e atualizada que lhes permita implementar as boas práticas mais fácil e rapidamente, por último, valorizar e dar maior visibilidade às oficinas que cumpram com um perfil e conduta adequados, através da atribuição do selo Oficina de Confiança, renovável de dois em dois anos.

Se um selo já era bom, melhor ainda são quatro. A oficina pode candidatar-se a uma ou a todas as categorias do Programa “Oficina de Confiança” consoante a atividade desenvolvida e o resultado da auditoria. Estão disponíveis os selos Manutenção, Reparação, Colisão e Pneus.

Para a atribuição destes selos de confiança, a ACAP uniu-se a parceiros operacionais, como a ATEC, a DEKRA, a acm e ao Centro de Arbitragem do Setor Automóvel (CASA) para realizarem as auditorias necessárias.

Alexandra Afonso, da ACAP revelou aos participantes qual a importância dos parceiros neste projeto “A ATEC vai validar as competências técnicas dos profissionais, podendo haver a possibilidade de formação, se necessário, por parte da ACM. A DEKRA vai complementar o trabalho da ATEC no seguimento dos requisitos do responsável técnico, avaliando a organização da oficina os equipamentos e serviços prestados. O CASA terá o importante papel de mediação, conciliação e arbitragem”, explicou.

Para o processo de auditoria, é necessário o estabelecimento oficinal reservar na agenda uma manhã ou uma tarde, o auditor vai validar cerca de 150 pontos para atribuir uma ou as quatro certificações. Serão validades pontos como: Requisitos do Exercício da Atividade, Requisitos Técnicos Gerais, da Área do Trabalho, Ambientais, do Consumidor, de Higiene, Segurança e Formação. A reavaliação é feita após dois anos.

Quem já passou por todo este processo, foi a Auto Furtado, a primeira oficina a aderir ao programa “Oficina de Confiança” que conquistou os quatro selos oficinais.

A Auto Furtado passou no teste “Oficina de Confiança” sendo distinguida como uma oficina com um elevado grau de organização e rigor documental; elevada preocupação por uma clara normalização de procedimentos a adotar perante diversas situações possíveis; bem equipada em termos de equipamentos e ferramentas de trabalho e, por último, dispondo de oportunidades de melhoria em alguns setores.

Segundo António Costa, responsável financeiro da Auto Furtado, a adesão a este Programa “Trouxe-nos mais credibilidade junto do consumidor. Sermos avaliados e distinguidos por associações como a ACAP, DEKRA e ATEC melhora em muito a nossa visibilidade”. Para além destas mais valias, António Costa não quis deixar de acrescentar “Possibilita-nos ainda acesso a informação transversal ao negócio”.

Após conquistarem uma pontuação de 95,4% numa exigente auditoria, o gerente garantiu, perante os participantes que para atingir, daqui a dois anos, a pontuação máxima, “Vamos fazer alterações na oficina a nível ambiental com a transferência de resíduos para o exterior da oficina e aumentar o espaço oficinal”.

A apresentação contou ainda com a participação Joaquim Candeias, Presidente da Divisão do Pós-venda Automóvel da ACAP, Jorge Barroso, diretor geral da Dekra, António Marques, Coordenador do departamento de auditorias da Dekra, João Carlos Costa, diretor geral da ATEC, Dário Afonso, diretor geral da acm, Elsa Reis, diretora do Centro de Arbitragem do Setor Automóvel, Hélder Pedro, Secretário geral da ACAP e Pedro Barros, membro da DPAI/ACAP.

Para aderir ao programa “Oficina de Confiança” é apenas necessário contactar a ACAP aqui