Oficinas em alertas vermelho: Atualizar ou encerrar

09 - N3_oficinas_alerta_vermelho

Nos últimos meses o país tem estado em alerta vermelho devido ao perigo dos incêndios e excesso de calor. As oficinas também têm os seus alertas vermelhos, que indicam que algumas coisas estão a correr mal e é necessário tomar medidas para evitar o pior

Adaptar­‑se às mudanças e à evolução do setor e do mercado deve ser um dos objetivos principais de qualquer negócio ou empresa, portanto, de qualquer oficina. Para isso, é importante a autocrítica, reconhecer e identificar tudo aquilo em que ficámos para trás, por assim dizer. Cada oficina deve tomar consciência daquilo que vale em termos de recursos humanos e enquanto organização. No fundo, consiste num processo de autoavaliação. Neste artigo, apresentamos 10 indícios que indicam que uma oficina precisa de se modernizar.

Perda de receitas
O primeiro indício e o mais evidente de que algo não está a funcionar bem na oficina é a perda de receitas. Sabemos disso, não é preciso ser um génio para chegar a esta conclusão, mas também há que avaliar as causas que levaram a esta consequência.

Perda de clientes
O indício anterior é ainda mais reforçado se já não vão à oficina os clientes que iam anteriormente, ou seja, quando se começa a perder clientes que estavam fidelizados.

Os nossos serviços não estão à altura
Chegados a este ponto, há que avaliar se foi posta em prática uma política adequada… Disponibilizámos os serviços adequados a um preço competitivo? O que oferece a concorrência que nós não oferecemos? Ou talvez estejamos a falhar no tratamento dos clientes ou nos prazos das reparações.

As oficinas mais próximas aumentaram o número de clientes
Possivelmente, a concorrência oferece algo que nós não estamos a oferecer. O mais provável é que tenhamos ficado para trás nalgum momento, sobretudo, se existirem oficinas nas proximidades cujo número de clientes está a aumentar (ainda mais se tal acontecer à nossa custa!).

Falta de pessoal ou falta de otimização de processos
A mudança e evolução também se pode referir a questões de pessoal e, atenção, não implica que seja algo negativo. Pode ser pelo facto de a oficina estar a crescer e serem necessários mais profissionais ou ser preciso restruturar a organização dos funcionários.

Equipamento obsoleto perante a nova procura
A indústria automóvel avança a passos de gigante e não estaremos preparados se não tivermos o equipamento, as peças e o pessoal necessário para trabalhar com os modelos mais atuais.

Falta de eficiência e perda de rentabilidade
Pior ainda é se a nossa maquinaria, os equipamentos ou as ferramentas estão obsoletas ou deterioradas, nos impedem de realizar as reparações corretamente em termos de tempo e forma, e reduzem a rentabilidade de cada tarefa.

Não cumprimos a legislação
Há que prestar atenção às normas legais no que diz respeito à humidade, ventilação ou gestão de recursos na oficina. Se não cumprimos as regras neste sentido, a atualização é mais que obrigatória.

Somos invisíveis
Não há nada pior para a imagem de um negócio do que a mesma não ser reconhecível. Ao falarmos de imagem referimo­‑nos à imagem corporativa, à imagem da marca: as cores, os símbolos, os logótipos e os valores que a caracterizam.

Não temos website
Hoje em dia é muito mais difícil projetar esta imagem de marca caso se evite a internet e as novas tecnologias. Ter um website é importante ou, pelo menos, estar presentes nos portais de pesquisa de oficinas, nas redes sociais, etc. Uma renovação neste aspeto pode dar à oficina uma ajuda muito necessária. l