Ofina do mês: MotorTube, Alta performance!

06 - motortube_joao_cruz_jornal_das_oficinas

Chama­‑se João Cruz e é engenheiro mecânico, mas trabalha e explora as redes sociais. Há cerca de um ano abriu, com David Carreto, a MotorTube, uma oficina premium que opera na zona de Lisboa. É ainda a cara do “Mecanicasobrerodas”, um canal do YouTube com mais de 65 mil subscritores, que é um verdadeiro fenómeno do setor

A MotorTube é uma oficina Premium situada em Lisboa, cujos mentores, João Cruz e David Carreto, da Oficina Carretos, gostam das redes sociais e já as trabalhavam com vídeos sobre mecânica que colocam no Youtube no canal “Mecanicasobrerodas”. Esta nova oficina nasce para colmatar a necessidade de criar um espaço para clientes de carros alemães, de modelos premium e, acima de tudo, recentes.

“Foi um projeto pensado para ser expandido a nível nacional, uma oficina de serviços rápidos onde os clientes pudessem estar na receção, agendar uma hora, esperar um pouco enquanto trabalham nos seus portáteis, e depois levar logo o carro, basicamente evitar a questão de deixar o carro em oficina”, explica João Cruz. A ideia base por detrás da criação da MotorTube era combater os concessionários: “As pessoas que os visitam ficam insatisfeitas porque ninguém lhes presta a devida atenção. As queixas que nós ouvimos é de que as pessoas com carros novos se sentem desacompanhadas, são mais um número numa rede de concessionários. A nossa ideia é, em vez de ter um rececionista, ter um concierge, que recebe o carro com toda a atenção, que dá um aconselhamento proativo ao cliente, mantendo sempre um contacto muito estreito com ele na altura em que o carro está aqui a fazer a revisão. Se o cliente não estiver cá e for preciso fazer qualquer ação corretiva no carro, enviamos fotografias.

O nome da oficina foi totalmente inspirado nas redes sociais, porque João Cruz é um verdadeiro fã do YouTube. “A MotorTube passa muito pela influência que o Youtube tem e também de mostrar a outros parceiros de negócio que não sejam oficinas, que não é por sermos diferentes e produzirmos conteúdo que os clientes não vêm. Aliás, a maioria dos clientes vem porque nos vê no YouTube. Sou bastante criticado no meio oficinal por ser transparente e ensinar as pessoas a fazer, de abrir muito o jogo, mas eu digo exatamente o contrário, esta forma transparente do jogo aberto e esta forma que eu tenho de estar mais perto do consumidor acaba por resultar, porque as pessoas sentem mais confiança na oficina e aparecem”, assegura.

E porquê o YouTube perguntamos? “Porque é a enciclopédia do mundo. As pessoas quando recorrem ao YouTube é porque estão à procura de uma informação. Eu tenho depositada uma fé enorme na plataforma YouTube e acredito que dentro de 5 ou 10 anos, o Youtube estará ao lado da Netflix e de outras plataformas digitais de produção de streaming”, remata.

A MotorTube trabalha diretamente com empresas de rent­‑a­‑car, com grandes grupos como a Benecar, a Hertz, a Sadorent, com várias empresas de TVDE e a partir daqui todos são contactados via canal WhattsApp. “Faz parte das funções do Diogo [concierge] receber o cliente e gravar logo o nome. Assim, o cliente quando nos liga, tratamo­‑lo logo pelo nome, e isso faz com que a pessoa se sinta mais protegida. Tentamos enviar o máximo de informação fotográfica e alguns vídeos, para dizer ao cliente o que o carro precisa. Esta transparência acaba por trazer muito negócio à oficina. Nós gastamos zero em publicidade e estamos a fazer marcações para daqui a um mês. Só não é bom porque o cliente não está habituado a esperar”. Ao Jornal das Oficinas, João Cruz falou ainda da dificuldade em contratar pessoas especializadas. “Não há pessoal para trabalhar. Já tentamos com todas as entidades, CEPRA, IEFP, mas não conseguimos. O cliente depositou um grau de confiança que eu não posso delegar numa pessoa sem experiência”, refere.

A equipa atual é composta por cinco pessoas, e já não «chega para as encomendas», mas a empresa está projetada para trabalhar com oito colaboradores. Têm três elevadores, duplicaram a capacidade existente no arranque, porque agora já há alguns carros imobilizados e já não é só a reparação rápida. “Somos mais fortes nas marcas alemãs, Mercedes, BMW, Grupo VW, Porsche, são as marcas onde somos realmente bons, mas também nos mexemos com facilidade dentro do Grupo PSA. diz João Cruz.

Para o futuro, a MotorTube vai “manter­‑se como está, nestas instalações. Fizemos agora um investimento de painéis solares, por isso temos de estar aqui pelo menos mais cinco anos”. Para finalizar, o dono da MotorTube acredita que o negócio vai crescer e que se vai manter assim durante 2022: “O carro, é o segundo maior investimento depois da casa, e como não há carros novos para entregar, as pessoas ficam com os que têm, logo precisam de os reparar. A próxima década será a chave de ouro do negócio das oficinas, isto se houver recursos humanos à altura”.