GravityPaint realiza Open House na Venda do Pinheiro

06 - GravityPaint realiza Open House na Venda do Pinheiro

Com a realização do “Open House” nas suas instalações na Venda do Pinheiro, a GravityPaint retoma a sua dinâmica de mercado, onde privilegia a promoção de eventos que juntam fornecedores, parceiros e clientes, num ambiente descontraído

“É fantástico, após dois anos de interregno devido à pandemia, podermos voltar a estar todos juntos, para uma grande jornada de networking e convívio, troca de opiniões e ideias que fortalecem a nossa relação com os clientes. Nem sempre no dia a dia temos tempo de demonstrar os equipamentos, até porque os profissionais estão ocupados com o seu trabalho. Aqui temos a possibilidade, fora do ambiente de trabalho deles, demonstrar os equipamentos e falar com eles com tempo”, afirmou Mário Rui Ferreira, gerente da GravityPaint.

Nesta edição da “Open House” estiveram presentes todos os fornecedores da GravityPaint, com stands e equipas técnicas para demonstração de produtos e equipamentos. A nível das marcas de tintas estavam a RM e Cromauto, os abrasivos da SIA, nos equipamentos a Finixa, Rupes e Festool. Nos produtos para o polimento de tratamento de carroçarias e interiores estava a marca Scholl, enquanto nas pistolas de pintura marcaram presença as marcas Anest Iwata e Sagola.

Foi disponibilizada uma tenda para cada marca, onde estavam expostos alguns dos seus produtos e/ou equipamentos e onde os técnicos tiveram oportunidade para demonstrar as mais valias dos mesmos aos clientes que visitaram o evento.

Durante o dia houve um serviço de catering disponível para todos os intervenientes, designadamente fornecedores, clientes e acompanhantes, imprensa e convidados, não faltando um magnífico porco no espeto.

Relativamente a novidades destaque para a lâmpada UV da Finixa, que permite ao pintor fazer reparações de pequena dimensão muito mais rapidamente, a Rupes apresentou o sistema de polimento de última geração e a Aneste Iwata a nova pistola SR 2, que é uma evolução do modelo Supernova.

Para Mário Rui Ferreira, a atual situação de escassez de matérias primas e subida constante do preços dos produtos, não tem sido fácil de gerir, obrigando a empresa a fazer uma gestão muito rigorosa dos stocks para satisfazer todas as encomendas. “Estamos a viver um período complicado a nível de gestão das empresas, pois não sabemos quanto tempo mais vai durar a subida dos preços e a inflação. Temos alertado as oficinas para a necessidade de serem mais eficientes, utilizando produtos mais rentáveis e produtivos. Promovemos campanhas e ações de formação e estamos sempre junto dos clientes para os apoiar no que for necessário. A abertura da loja de Torres Vedras tem ajudado a conquistar novos clientes e a potenciar as vendas na zona Oeste. Acreditamos que vamos ter um crescimento bastante interessante este ano 2022, na casa dos dois dígitos”.

“Vale a pena todo o esforço, pois a realização deste evento permite-nos estreitar ainda mais as relações que tínhamos com os nossos parceiros e porque fazemos questão de lhes demonstrar que assumimos ser uma empresa inovadora, ambiciosa, focada e apaixonada pelo que faz”, conclui Mário Ferreira.